QUEM SOU

Olá visitante, seja bem vindo! Para quem não sabe, me chamo Raissa Mattos e sou conhecida nas redes sociais como ''Ray Mattos''. Tenho 24 anos, sou modelo desde os 15 e moro em São Paulo. 

Minha carreira começou na adolescência como modelo ''padrão'', sem tatuagens ou qualquer modificação estética. Nas agências para quem trabalhei, aprendi coisas como desfilar, fotografar, auto maquiagem, etiqueta e comportamento na frente do cliente.  Mas eu nunca fui feliz sendo mais uma pessoa dentro dos padrões impostos. Antes mesmo de começar nas agências, eu já tinha “piercings”, meu cabelo já era pintado de diversas cores e eu já era popular nas redes sociais da época que eram orkut, Fotolog e Facebook. 

Por exigências dos agenciadores, tive que modificar tudo que eu era pra me encaixar nos tais ''padrões'': tirei “piercings” e repintei meu cabelo de castanho. 

Apesar de não me deixar feliz, fiz isso pois tinha o mesmo sonho de quase todas as meninas: ser modelo! 

Mas minha carreira em agências não durou muito. Aos 17 anos, desisti de tudo e resolvi me virar sozinha. Fazia auto retrato, que era um hobby pra mim, e como eu sempre fui diferente e já tinha uma certa popularidade no Facebook, muita gente começou a curtir e compartilhar minhas fotos.

Quando  me tatuei aos 18 anos, minha popularidade só aumentou e me trouxe muitos seguidores no Facebook. Cada dia aumentava mais, e com isso apareciam os trabalhos. Comecei fazendo fotos para marcas pequenas e ganhando roupas como pagamento. Trabalhava também em baladas como hostess, dançando (viajei muito dançando pelo Brasil) e divulgando eventos, embora isso não desse muita grana.

Quando resolvi sair de casa aos 18 anos, fui morar numa república com uma amiga. Tive que me virar, nunca pedi nada para minha mãe e dava meu jeito. Nessa mesma época, comecei a fazer os ensaios sensuais. Meu primeiro ensaio nu, com 18 anos, foi para a Xplastic. Eu ainda era muito tímida e não consegui me soltar por conta do complexo que eu tinha em relação ao meu corpo. Eu era muito magra e sofri muito” bulliyng” na escola. Era algo com que eu precisava lidar. Eu sabia que  precisava me amar, me aceitar. Isso mudou minha vida, a partir daí comecei a ganhar confiança, aumentar a auto estima e fazer vários outros trabalhos, alguns remunerados e outros somente para compor o portfólio.

Em relação a minha família e ao meu tipo de trabalho e exposição, na verdade não sei muito bem o que eles pensam disso. Isso não me preocupa!  Nunca fui próxima de família. A única pessoa com quem me importo e me importei com a opinião sobre o assunto é minha mãe. E ela me apoia muito, é minha melhor amiga, nunca me julgou e sempre me defendeu quando falaram algo ruim sobre o que eu faço. Foi um alívio ter esse apoio dela, pois me senti encorajada a me comportar como eu achasse correto e a continuar buscando meus objetivos.

Um ponto importante a ressaltar é que já cheguei a fazer trabalhos dos quais me arrependo muito, porque fiz no impulso, sem pensar; e eu até gostei de alguns. Foda-se!

Tudo que vivi e fiz até hoje me ajudou a amadurecer e ser a pessoa que sou.

Com a evolução das minhas redes sociais, começaram a aparecer trabalhos muito bons que me ajudaram a sair da república e me permitiram alugar um apartamento na Av. Paulista junto com aquela mesma amiga.

E os trabalhos só melhoraram: saí na revista Marie Claire em uma campanha de empoderamento feminino, minha foto foi estampa de camisetas usadas na SPFW de uma coleção do João Pimenta, já fiz fotos para coleções da Blunt e MCD (importante dizer que não tenho mais nenhuma relação com essas ou quaisquer outras marcas), estrelei um quadro semanal do programa Pânico na TV, fiz campanha para a Chilli Beans, além de vários outros trabalhos dentro e fora do Brasil que me ajudaram a estar onde estou.

Há 6 anos moro sozinha em um apartamento bacana e tenho meus três bebês (cachorro, gato e gata, por enquanto) que são meus companheiros fiéis.

E eu devo tudo isso a vocês que me acompanham, me admiram e me incentivam. Obrigada por esse carinho tão grande!!! Se não fosse por vocês eu não estaria aqui. Muito obrigada por estarem comigo, não importa se há pouco ou muito tempo. Vocês são incríveis! 

Eu amo a todos, mesmo sem conhece-los. 

E um recado para terminar: SE AME, ACREDITE EM VOCÊ, SEJA A MELHOR PESSOA POSSÍVEL, QUE TUDO DÁ CERTO!!

Muitas energias boas e muitos beijos!!!

Ray Mattos, São Paulo, Brasil

  • Black YouTube Icon
  • Black Tumblr Icon